de_forma's Blog

Demolições InSANAAs em Paris December 1, 2013

Ruas ladeadas por edifícios beges de cerca de 6 andares,em edifícios com predomínio de linhas horizontais ,que na somatória com os vizinhos,formam os ares de um grande palácio .No topo,telhados em mansarda platinada rematam graciosamente esta grande cidade.

Esta é uma descrição bastante sucinta do que é uma experiência a pé em na Paris antiga e homogênea nas edificações.

Esta arquitetura civil construída em grande parte nas reformas do Barão de Haussmann na metade do século XIX manteve-se praticamente intacta até aos nossos dias,com políticas que incentivaram os novos empreendimentos a se situarem fora da parte histórica,ou se dentro do perímetro antigo(diga-se de passagem,muito extenso) a preservarem as fachadas.

Pois é,as fachadas,algo tão característico de Paris que a descrição no início deste post não faz jus a riqueza das mesmas.

Esta visão de cidade parece estar muito longe da proposta recente do escritório japonês SANAA(pritzker de 2010) com a recente reforma da tradicional loja de departamentos La Samaritaine, ou seria mais justo, projeto de destruição da loja e da atmosfera da cidade.

A loja em questão possui basicamente 3 corpos arquitetônicos distintos:O primeiro e mais grandioso em frente ao Rio Sena,data dos anos 30 e é um dos melhores exemplos em França da Art Déco.Curiosamente este mesmo edifício é uma reforma de um prédio da época Haussmanniana.Seguido deste,colado atrás, está outra parte em estilo Art Nouveau do início do século XX.Logo atrás,vem a parte mais comum do conjunto, de frente para a Rue du Rivoli, e que se assemelha mais ao que são as proporções da Paris típica.

São estes edifícios voltados para a Rue de Rivoli que estão com os dias contados e atualmente em demolição.

Quando se trata de demolição do património antigo,principamente em centros de cidades homogêneas,sou sempre extremamente conservador.Não se trata aqui do valor individual dos edifícios em questão,que existem aos milhares em Paris certamente,e exatamente por formarem esse conjunto fantástico de cidade devem ser preservados a todo o custo.

Sobre a proposta do SANAA, não vejo sinceramente por parte do escritório vontade de tentar entender o que é o local em questão,limitando-se somente a manter a volumetria da cidade,com uma fachada anónima e insípida para o local em questão.

O mal já está feito,poderia ser pior se não tivesse havido constestações em tribunal da proposta inicial que previa arrasar ,além dos edifícios citados, também um conjunto de edifícios do século XVIII.Os primeiros se safaram,os últimos também tiveram a demolição contestada,mas não tiveram tanta sorte.

Com tanta porcaria feita feita nos anos 60 em meio a este tecido urbano fantástico,estes sim louváveis de serem destruídos, é triste de ver o que aconteceu.

Image Hosted by ImageShack.us

Para Saber mais:

La Tribune de l’art

valentinfiumefreddo

 

 
%d bloggers like this: